Cátia Godinho

0
719
views

Sou mãe e sou enfermeira pediátrica.

Nascida e criada em Lisboa desde cedo que soube que queria uma profissão que olhasse para e pelo outro. Mais tarde percebi que a Enfermagem seria a escolhida, no entanto por incrível que pareça sempre disse que nunca seria capaz de trabalhar em pediatria… “o peixe morre pela boca”, certo?

Em 2003 entrei na Escola Superior de Enfermagem de Artur Rarava (actualmente ESEL), e em 2005 decidi que a faculdade e o trabalho em part-time não chegavam para acalmar a minha sede de aprendizagem, movimento e acção, e inscrevi-me nos Bombeiros Voluntários de Odivelas, onde fui bombeira até ao nascimento do meu primeiro filho em 2007. Foi uma escola fantástica, onde conheci pessoas maravilhosas – incluindo o meu marido -, amigos que ainda hoje apesar da distância continuam lá, e outros que partiram cedo demais mas continuam no meu coração.

Quando fui mãe percebi que o meu lugar em termos profissionais era na pediatria, ao contrário daquilo que sempre tinha dito. Em 2008 troquei um serviço de medicina geral do Hospital de Sta Maria em Lisboa, pelo Centro de Saúde do Lumiar, onde fiz parte da equipa de Saúde Infantil, embora tivesse passado pelos diferentes serviços. Fui uma das responsáveis pela implementação do cantinho da amamentação, e todas as bases do meu conhecimento na área da pediatria foi aqui que nasceram.

Quando percebi que ser Enfermeira em Portugal significava deixar de sonhar com quaisquer projectos ou evolução possíveis, decidi, em conjunto com o meu marido, emigrar. E assim em 2010 voámos rumo à Suiça, país maravilhoso onde senti o meu trabalho valorizado e em 6 anos tive mais oportunidades do que provavelmente teria em toda uma carreira em Portugal. Trabalhei quatro anos num serviço de urgência pediátrica – a minha grande paixão!

Quando emocionalmente se tornou complicado de gerir a parte emocional de um serviço de urgência com a minha vertente de mãe, achei que era altura de mudar e nos dois anos seguintes trabalhei numa maternidade verdadeiramente “Hospital amigo do bebé”, onde também me propuseram liderar um projecto na área dos maus tratos/famílias com situações sociais complicadas.

Mãe de quatro sempre sonhei em ter uma família numerosa, mas só há cerca de quatro anos percebi que a maternidade é a minha essência. Que ser mãe ultrapassa todas as expectativas que alguma vez tive. No entanto, percebi também que ser mãe nos dias de hoje é algo extremamente difícil e desafiante: além de todos os desafios que os nossos filhos os fazem diariamente, ainda temos de gerir todas as opiniões e “bitaites” que vêm de fora, desde os profissionais de saúde, à sogra, passando pelos amigos e até a senhora da padaria.

Este foi um dos motivos que me levou a deixar o hospital, e investir num projecto por conta própria, onde o apoio às famílias desde a gravidez até ao final da primeira infância é o meu principal objectivo, sem imposições ou julgamentos.

Em 2016, já a morar em França, surgiu a oportunidade de fazer parte da Rede Amamenta, tornando-me uma das responsáveis pela Amamenta France.

No meio de tudo isto, sou também blogger, sou autora plataforma “a nossa mãe é enfermeira” onde falo sobre parentalidade, sobre a vida em geral e sobre pediatria que é complementada pelo canal youtube Cátia Godinho Enfermeira Pediátrica”.  Aos poucos está a nascer também a versão francesa com a plataforma que terá o nome de “maman infirmière”.

Porque estar longe não se explica, sente-se, decidi abraçar a oportunidade de fazer parte desta fantástica equipa de Conquistadores, e de fazer parte deste projecto inovador de Portugueses para Portugueses!

Presença online: catiagodinho.com e  france.amamenta.net

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here