DAR e RECEBER…

0
783
views

Hoje decidi escrever e partilhar sobre alguns pontos de vista interessantes que tenho sobre esta época natalícia, sobre presentes e sobre o que é dar e receber.

Estamos numa altura do ano em que paira no ar esta energia de compras e mais compras, em que por vezes parece que fica todo louco, e sem saber o que oferecer. Por vezes quanto mais procuramos mais confusos ficamos e menos ideias temos. Já pensou o que o leva a comprar um presente? Porque é que nos “obrigamos” a comprar presentes, que em muitos casos não nos fazem sentido nenhum, mas que compramos para “parecer bem”, ou porque o outro também nos irá oferecer algo de volta?

Eu tenho o ponto de vista que nesta realidade é apenas nos ensinado a DAR.  Eu dou o meu tempo, dinheiro, trabalho, atenção e afins. Enfim dou tudo para que possa satisfazer todo o mundo. Agora e eu? Sim eu? Onde fico no meio de tanta dádiva?

Quantas vezes dedicou o seu tempo a escolher um presente para si, como faz para os outros? Quantas vezes ao longo desta vida se pôs em primeiro lugar e se permitiu receber? Sim receber. Sabe como faze-lo? No meu ponto de vista grande parte de nós não sabe receber, aliás nem sequer está disponível para o fazer. Tudo isto acaba por ser normal, pois desde que nascemos o que nos é ensinado e incutido é o dar.

Quantos de nós já passamos por aquela situação em que alguém nos oferece algo, seja um carinho, um presente, uma refeição ou até mesmo um café, e um dos primeiros pensamentos e sensações é qual o interesse que está por detrás disso? Terei eu agora que retribuir algo? Comprar algo? fazer alguma coisa por essa pessoa? E como o faço? Ficamos assim um pouco retraídos e ás vezes desconfortáveis. Este é apenas um pequeno exemplo da nossa disponibilidade em receber. Como seria apenas permitirmo-nos receber? E agradecer por isso!

Sempre nos foi dito que se não damos somos egoístas, insensíveis e todas essas coisas. Mas se eu não olhar para mim e não me colocar em primeiro plano como é que eu me posso sentir feliz? Como posso contribuir para alguém, se eu pouco ou nada contribuo para mim?

O que se requer para que possa acordar todas as manhas com uma pergunta do género “O que posso verdadeiramente fazer hoje por mim”?

Pessoalmente assisto muitas vezes a pessoas a quererem “salvar” os outros e a colocarem-se em segundo plano, não se permitem receber e não têm disposição para mudar. Grande parte de nós já percebeu que as coisas aqui nesta realidade não funcionam, mas continuam a ter e a escolher o mesmo padrão que lhes foi incutido. É como se houvesse duas bolhas sem oxigénio e estivessem constantemente a tentar trocar oxigénio entre si. Qual é o resultado disso? É a constante aniquilação da evolução do seu estado.

A mensagem que vos quero passar é de valorização de nós próprios, enquanto pessoas com desejos, interesses e sonhos únicos! Nós merecemos colocarmos em primeiro plano na nossa vida. O que se requer para que este natal compre aquele presente que há tanto tempo deseja?

Lembre-se que estar bem e feliz consigo mesmo é a melhor e maior contribuição para todos aqueles que o/a rodeiam e que convivem diariamente consigo.

 

Márcio Dias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here