Páscoa doce… Sem calorias extra

0
2002
views

A Páscoa é uma das principais comemorações realizadas pelos cristãos. Além disso, é uma festividade marcada pelo (re)encontro com a família e, claro, as deliciosas comidas e receitas tradicionais que satisfazem todo este convívio. Muitas são as casas onde não pode faltar o cabrito assado, a perna de borrego, o lombo de boi, o leitão assado, o bacalhau, o folar de carne, o folar de páscoa, o pão de ló, os ovos de páscoa, os chocolates variados, as amêndoas (tipo francês, chocolate de leite, chocolate branco, etc…), entre muitas outras iguarias típicas de cada região, pelo que, nesta altura, deliciados com o ambiente que nos rodeia, acabamos por não dar a atenção necessária à quantidade de comida que ingerimos.

No que respeita às refeições principais são, no geral, opções saudáveis e recomendadas para uma alimentação equilibrada. No entanto, deve ter-se especial cuidado no que respeita à gordura adicionada, visto se tratarem, na grande maioria, de assados no forno. O melhor será optar por temperar os seus assados com azeite, vinho, ervas aromáticas e pouco sal.

O grande problema ocorre com os doces e as sobremesas. É impossível celebrar a Páscoa sem ter uma mesa polvilhada por amêndoas entre folar ou pão de ló e outras tradições gastronómicas. Já para não falar nos ovos e coelhinhos de chocolate que estão presentes em qualquer casa. Tudo deliciosas armadilhas que nos adicionam uns quilinhos sem nos darmos conta.

No que respeita às amêndoas, estas pertencem à família dos fruto gordos que fornecem em média 640 kcal/100g, devido à quantidade de gordura polinsaturada que faz parte da sua constituição (50% do seu peso). São mil e uma as especialidades para cobrir as amêndoas, mas devemos ter em atenção as calorias. Façamos as contas: dependendo do tipo, por cada 100 g de amêndoas de páscoa, temos entre 450 kcal e 600 kcal; considerando que um pacote de amêndoas pesa 200 g, estamos, portanto, perante um pacote de 1000 kcal (na melhor das hipóteses) que se comem num abrir e fechar de olhos.

Outro dos alimentos que não pode faltar na Páscoa é o tradicional chocolate. São muitas as formas que pode ser consumido: ovos, bombons, ovinhos, em barra. Seja como for, ele é bem comum entre nós, mas é preciso ter algum cuidado, o chocolate de leite tem, em média, 130 kcal/25 g, pelo que um ovo de páscoa pequeno, com um peso médio de 100g, tem uma quantidade total de 500 kcal. E na Páscoa não é difícil devorar meio ovo em apenas alguns minutos.

Quanto ao folar, este é tradicionalmente o pão da Páscoa em Portugal, confecionado com água, sal, ovos e farinha de trigo. A forma, o conteúdo e a confeção variam conforme a região e vai desde o salgado ao doce.

Para continuar a ter uma Páscoa repleta, mas sem peso na consciência, deve adotar pequenos truques:

  • quando comer o seu chocolate deve evitar grandes porções e deve preferir as opções sem cremes, doce de leite, caramelo, entre outros, frequente nos bombons. O ideal é optar pelo chocolate preto, a opção menos calórica e mais saudável, pois contém mais cacau, que contém polifenol, uma substância que ajuda a diminuir o mau colesterol, entre outros benefícios;
  • aproveite para comer o seu ovo de páscoa e o seu pacote de amêndoas em conjunto, dividindo com a sua família;
  • recomendo que deixe as carnes vermelhas para o almoço de domingo, nas restantes refeições, privilegie o consumo de carnes brancas e de peixe;
  • sugiro que comece o almoço do domingo de Páscoa com um prato cheio de salada;
  • não deixe de praticar atividade física. Aproveite para queimar os excessos de forma divertida, fazendo jogos ou brincadeiras com os mais pequenos.

Viva plenamente esta época festiva, desfrute os momentos em família e mantenha-se em forma, saboreando o que a Páscoa tem de melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here